quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

boas notícias

Conclusão sobre as reuniões do Federal Reserve
Não há outro indicador com maior peso na agenda do investidor desta quarta-feira (28/01) do que a conclusão das reuniões do FOMC (Federal Open Market Committee). Na última reunião, o Comitê optou por um corte de juros histórico nos Estados Unidos, deixando-o entre 0% e 0,25%. A equipe do FOMC se demonstrou ainda mais preocupada com o nível de atividade do país norte-americano. No início de janeiro, as projeções foram revisadas para baixo e, segundo o documento, a economia dos Estados Unidos terá uma contração ainda maior neste ano, fazendo com que sejam mantidos os níveis baixos de juros pelo Banco Central. Não há margem para utilizar novamente a taxa de juros básica do país como arma contra a crise, esclareceu o relatório na época, e esta é a maior curiosidade dos investidores e analistas a respeito do que o Comitê irá trazer à economia mundial para administrar a crise. Novas medidas para impulsionar a economia serão tomadas, tendo em vista que o setor imobiliário, peça-chave da crise de crédito, continuará encolhendo ao longo do ano e graves problemas relacionados às demissões em massa estão surgindo. Até a última reunião, previsões mais otimistas ficaram apenas para 2010, onde a atividade econômica norte-americana estará num patamar mais seguro e crescente. Investidores esperam com máxima atenção por qualquer alteração nas previsões.
Ex-vice-presidente da seguradora AIG é condenado
Christian Milton, ex-vice-presidente da seguradora norte-americana AIG, foi condenado nesta terça-feira (27/01) a quatro anos de prisão e mais dois anos de liberdade condicional, além de uma multa de US$ 200.000. Segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Milton foi acusado por fraude em depósitos, declaração de informações falsas à SEC (comissão de valores mobiliários dos EUA), entre várias outras infrações.
Resultados coorporativos continuam a serem divulgados
Yahoo! registrou prejuízo de US$ 303 milhões no quarto trimestre de 2008 contra lucro de US$ 206 milhões no mesmo período de 2007. Este foi o primeiro prejuízo desde o início de 2002. Na conclusão anual, a empresa registrou um lucro líquido de US$ 424 milhões, 35,7% menor do que 2007. Apesar desta queda, os resultados superaram as expectativas dos analistas, o que acabou influenciando positivamente na cotação das ações. Ainda no cenário externo, a Canon anuncia queda no lucro anual pela primeira vez em nove anos. No último trimestre de 2008, a fabricante japonesa de produtos eletrônicos reportou lucro líquido de aproximadamente US$ 130 milhões, queda de 91% em relação ao mesmo período de 2007. No resultado anual, a empresa registrou queda de 37% no lucro líquido.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.